Compostela – Peregrino a Cavalo

Verdadeiro Peregrino

Por Vanessa e Jacira Omena*

A nossa viagem a cavalo através do Caminho de Santiago de Compostela a ser realizada em abril de 2018 desperta interesse e grande procura por parte de pessoas que amam cavalos e ao mesmo tempo cultivaram durante anos o desejo de fazer esse caminho mítico e cheio de religiosidade. Para alguns não é mais possível fazê-lo caminhando, por diferentes motivos. Mas, através do cavalo pode realizar essa vontade.

Junte-se a nós! Abril de 2018 será marcado por uma grande peregrinação a cavalo por parte de cavaleiros e amazonas brasileiros.  

Semana Santa!

Dois tipos de programação –  12 dias/10 a cavalo (254 km) e 9 dias/7 dias a cavalo (152 km). Todos juntos chegarão no mesmo dia a Santiago de Compostela e receberão a sua Compostela.

Peça informações

[email protected]

O Caminho só se faz caminhando?

Não! Desde que foi considerada pela Igreja Católica, em 1122, uma das grandes rotas para conseguir indulgência, junto com Roma e Jerusalém, Santiago de Compostela foi trilhada a cavalo. Como naquela época, o cavalo não era acessível a todos, muitos faziam o Caminho a pé, e apenas os nobres e ricos utilizam o cavalo para fazer a peregrinação.

Cavaleiros e Amazonas são também considerados Peregrinos

Devem percorrer pelo menos os 100 últimos quilômetros do Caminho, carimbar sua credencial, para ser considerado um peregrino e receber a “Compostela”, documento emitido pela Oficina do Peregrino da Catedral de Santiago que comprova a peregrinação “com sentido cristão”.

Compostela e Credencial – O que são?

A chamada Credencial do Peregrino é um documento semelhante a um passaporte, devido à sua forma desdobrável de 14 páginas, que identifica o peregrino como tal. Ao longo do seu percurso, o peregrino deve carimbar pelo menos duas vezes por dia a sua credencial em pontos do Caminho, como igrejas, albergues e por vezes também organismos públicos ou até bares e restaurantes. Estes carimbos atestam a passagem do peregrino por esses pontos e, quando os últimos 100 km da peregrinação foram feitos a pé ou a cavalo (ou 200 km em bicicleta), permitem obter a chamada Compostela, um documento emitido pela Oficina do Peregrino da catedral de Santiago que comprova a peregrinação a Compostela «com sentido cristão: `devotionis affectu, voti vel pietatis causa´, ou ainda numa atitude de busca espiritual.»  

Na prática, a credencial é quase sempre necessária para poder fazer uso dos albergues de peregrinos, que em Espanha são gratuitos, embora seja usual deixar uma pequena contribuição para ajudar nas despesas. Ao longo do Caminho há também muitas hospedarias e estabelecimentos hoteleiros que dão descontos aos portadores da credencial. 

Santiago de Compostela

Credencial


Veja o que já foi publicado sobre – O Caminho de Santiago de Compostela a Cavalo:

Caminho Francês de Santiago de Compostela Santiago de Compostela – Branca Octaviani – Peregrina a Cavalo Santiago de Compostela – Bruna e Rodrigo Cunha – Alegria Peregrina O Caminho e Destino de Santiago de Compostela a Cavalo

 

Anterior Caminho Francês de Santiago a Cavalo
Próximo O Caminho e Destino de Santiago de Compostela a Cavalo

Sobre o Autor

Vanessa Omena
Vanessa Omena 21 posts

Colaboradora - Jornalista com uma queda para a prosa literária e a escrita memorialista. É autora dos livros: O Caminho Se faz Caminhando; Sítio Jatiúca – Uma inspiração Poética; e Lisboa Cheia de Graça. Seu animal preferido: O cavalo.

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Causos & Cavalgadas Leia e comente!

Caminhos do Imperador – III

Não sei como explicar o gosto pelas cavalgadas. Uma coisa é certa, pelo Brasil inteiro se alastrou o desejo em andar a cavalo. Acontecem nas grandes cidades e nos interiores nem se fala. Existem cavalgadas pra todos os gostos e a cada ano vem crescendo mais.

Viagem a Cavalo Leia e comente!

Atacama – O deserto florido

Mudança climática faz chover além da conta no deserto, e transforma o deserto mais árido do mundo num tapete de flores.

Índia – Rajastão – Cavalos Marwari

“Historicamente, o Rajastão, é uma das regiões mais ricas da Índia, com seus magníficos fortes e palácios que serviram de residências para os Marajás. E ainda servem até hoje para alguns de seus descendentes. Outros transformaram-se em hotéis onde você pode se hospedar durante a sua viagem. O ponto forte dessa cavalgada é o Cavalo Marwari. Os cavalos têm muita energia e são muito divertidos de montar.” In The Saddle

2 Comentários

  1. Laine
    outubro 16, 23:26 Reply
    Olá boa noite, gostaria de receber mais informações sobre o passeio, vcs cedem os cavalos? É com pensão?
    • Jacira Omena
      outubro 17, 12:37 Reply
      O Cavalo e a alimentação estão incluídos na programação.

Deixe um comentário