Cavalgada – Qual o Melhor Animal?

Cavalgada – Qual o Melhor Animal?

Fotos: Cedidas pelo autor

 

Por Mozart Brandão de Barros*

 

Qual o melhor animal para longas cavalgadas?
 

Melhor resposta: Depende.

Mas, com certeza o melhor será – o mais forte (com melhor preparo físico), o mais bem treinado e o mais cômodo e macio.

 Veremos! 

Dentre as opções abaixo, qual seria a melhor escolha?

 – Jumento (jegue, asno)?

– Mula ou burro?

– Cavalo?

– Cavalo ou Égua?

– Cavalo inteiro ou castrado?

– Qual a raça de cavalo?
 

 Jumentos/Jegues

 Não é comum, nem no nordeste brasileiro, ver alguém cavalgando nesses animais. Prestam-se mais para a lida; tração, carroça, arado leve e transporte de carga.

 Burros e Mulas

 Esses asnos além de servirem muito bem para o trabalho de tração e carga, quando marchadores, como o Pega, não há melhor para as grandes e duradouras cavalgadas.

Os aficionados dos muares não chamam cavalgadas e sim muladas.  São os muladeiros.

 Sobre Jumentos/Jegues, Burros e Mulas

 É notório e histórico que Jegues, Burros e Mulas são muito mais resistentes que cavalos e éguas. 

Ao longo do tempo, inclusive na colonização brasileira, Jegues e Mulas deram uma grande contribuição no desenvolvimento do interior brasileiro como animais de transportes e tração e no trabalho na lida.

Entre os Muares existe a discussão qual o mais resistente o Burro ou a Mula. Os Burros são animais de personalidade forte, e trabalhoso na hora da doma.

A preferência recai sobre a Mula. Sendo ela mais dócil.

No manejo nutricional, resistência física, e em percursos com trechos irregulares como valas, aclives, pedras e buracos os Muares ganham disparados dos Cavalos e Éguas.

Comem menos e bebem menos. 

Diante de obstáculos, os Cavalos saltam usando mais força, pois utilizam os dois membros simultaneamente gastando mais energia, enquanto os Muares caminham de pegada em pegada.

 Cavalos 

Esses são os preferidos dos apaixonados por cavalgadas.

Os marchadores, não importando a raça, são considerados os melhores em termo de comodidade.

 Cavalo inteiro ou castrado? 

Para Cavalgadas, seja de que ordem for, o ideal mesmo, em se tratando de cavalos, são os que são capados.

Égua no cio e Cavalo inteiro, por mais mansos que sejam, o instinto prevalece!!!  

Possibilidade grande de um acidente futuro! Incerto! Um perigo!

 Qual a raça de cavalo? 

Raças diferentes apresentam, cientificamente comprovado, resistências físicas distintas.  São qualidades inatas de cada raça. 

 O Cavalo Árabe, o Mustang americano, o Marwari (Índia), o Quarto de milha e o Crioulo encontrado em toda a América do Sul, principalmente no Brasil, Argentina e Chile são os destaques quanto a resistência.

 Não podemos esquecer o Cavalo Nordestino – mestiço, típico dos sertões do nordeste do Brasil. Esse cavalo, desconhecido em grande parte do país, tem porte médio e altura máxima de 1.50 m. São animais resistentes e rústicos, ideais para lida no campo, esporte, cavalgadas e produção de muares. É também capaz de trabalhar em altas temperaturas e aguentar todo tipo de adversidade, inclusive suportar a carência de água por maiores períodos.

 Três raças brasileiras apresentam qualidades físicas peculiares e adaptados as regiões que se encontram. São os Cavalos Pantaneiros, os Marajoaras e os Pôneis Puruca. Esses animais aguentam trabalhar em terrenos alagados o ano inteiro. Eles são conhecidos como cavalos com “casco de pneu de chuva”. As demais raças não sobreviveriam a estas variações da natureza.

Sobre os Cavalos e Éguas

 Não conheço estudo científico que diferencie um do outro para o trabalho diverso, esporte e cavalgadas. Porém, nas grandes cavalgadas (períodos longos) tenho visto as éguas sendo mais usadas. É o caso das oitos éguas que saíram montadas de São Paulo a Brasília, no Projeto Mangalarga Tropel Brasil 1400km realizado em 36 dias.  Tem também o desafio de um criador mineiro de Mangalarga Marchador, que vendeu quatro éguas a compradores argentinos e, foi montado entregá-las. Viajou de Santa Catarina a Buenos Ayres (Três meses).  Recentemente, em novembro de 2014, a amazona alagoana Jacira Omena, fez uma viagem pela Índia, e numa só tirada, de 270 km, em nove dias, e montou apenas uma égua. 

Sempre lembrando:

Égua coiceira e cavalo pai d’égua é um risco eminente a integridade de outrem.

 Meu conselho:

Para Cavalgadas – Cavalos castradas ou Éguas de bom temperamento, cômodos e bem treinados. 

 Ponto final! 

Anterior Qual o Comprimento Certo do Estribo?
Próximo Regras de Ouro em Cavalgadas

Sobre o Autor

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Guias e tutoriais Leia e comente!

Algumas Regras na Cavalgada

Antes de serem convenções sobre boas maneiras de convivência, as normas de etiqueta são extremamente úteis na prevenção de acidentes desnecessários. É um exercício de consciência, cautela e boas maneiras, alerta Rhonda Hart Poe.

Entre Orelhas Leia e comente!

Colômbia- Talabarteria

Depois de visitar a Catedral de Sal em Zipaquirá, passei por uma Talarbateria, no meio do caminho. O que é isso? Palavra espanhola para nomear um lugar onde se vende artigos de couro

Sela & Cia Leia e comente!

Tipos de Estribo

O Estribo nasceu como uma alça de couro amarrada na sela para apoiar os pés há mais de dois mil anos. Depois evoluiu para aros de metal e propagou-se pela Ásia onde foi bastante importante na formação de exércitos montados e nas conquistas imperiais.

Leia e comente!

Nenhum Comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar esse post!